Teatro Bolshoi

teatro-bolshoi-1O Teatro Bolshoi é um teatro e uma companhia de Teatro, dança e ópera com sede em Moscovo, e uma sucursal em Joinville, Brasil. A palavra Bolshoi significa “grande” em russo.

A companhia foi fundada em 1776 pelo príncipe Piotr Urusov e pelo empresário inglês Michael Maddox. Depois de três anos a apresentar-se num recinto privado, em 1780 Maddox construiu um novo teatro na Rua Petrovka (Teatro Petrovsky), onde se manteve até ao incêndio que destruiu o edifício em 1805. O edifício atual, construído em 1825 sobre os restos de Pertrovsky, desenhado pelo arquitecto Ósip Ivanovich Bovet é, depois do La Scala, o maior da Europa. Na altura todos os teatros russos eram propriedade imperial. Tanto em Moscovo como em São Petersburgo havia um dedicado à ópera e ao ballet e outro às comédias e tragédias. Em Moscovo chamavam-se originalmente Grande Teatro Imperial de Moscovo, enquanto que em São Petersburgo era o Bolshoi Kemenny Teatr.

teatro-bolshoi-2

O Bolshoi foi inaugurado a 18 de Janeiro de 1825 com a apresentação de ballet do catalão Fernando Sor, Cinderela. No início, era um forum exclusivo da arte russa; as óperas apresentadas serviam como contrapeso à forte influência italiana do século XIX. entre os compositores prediletos estava Mijaíl Glinka, actualmente, todas as temporadas começam precisamente com uma ópera de Glinka. A partir de 1840 começaram a introduzir-se obras de compositores estrangeiros. Um incêndio em 1853 causou grandes danos. O arquiteto italiano Alberto Cavos ( filho de um compositor de ballets, muito conhecido na Rússia, Catterino Cavos) levou a cabo a reconstrução, que culminou na reabertura em 1856. Após a revolução russa, o teatro foi rebatizado como Teatro Estatal Académico Bolshoi, o Teatro encerrou em 2005 para que se realizasse uma ambiciosa restauração, a maior das muitas que sofreu ao longo da sua história. O edifício ficou danificado no final da Segunda Guerra Mundial, mas foi rapidamente reconstruído.

A instabilidade do edifício era maior do que o esperado, o que atrasou e encareceu consideravelmente o processo (finalmente uns 500 milhões de euros). A reinauguração, inicialmente prevista para 2009, teve que ser adiada várias vezes. os trabalhos tentaram recuperar a acústica original da sala, que se tinha perdido em grande parte devido ás sucessivas reformas durante a Era soviética. Restabeleceu-se a decoração original da reconstrução de 1856, incluindo os trabalhos de artesanato especializados. A capacidade da sala reduziu-se a 1740, em vez das 2100 que chegou a ter na época soviética, em que o auditório foi utilizado em algumas ocasiões para actos políticos do Partido Comunista. A foice e martelo soviéticos pendurados durante décadas sobre a fachada principal, assim como sobre o antigo palco imperial, foram substituídos pela águia bicéfala do escudo original de armas da Rússia.

A reabertura celebrou-se a 28 de Outubro de 2011, com uma gala. A nova temporada começou a 2 de Novembro com uma polemica nova produção de Ruslán e Liudmila, de Glinka.

Durante a reconstrução, a actividade da companhia Bolshoi continuou no Novo cenário, habilitado num edifício nos arredores, ou no teatro do Palácio do Kremlin.

 

Web para fazer reserva http://www.bolshoi.ru/